12/03/2018

Image

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), em parceria com o Batalhão de Polícia Rodoviária Militar (BPRv) realizou mais uma fiscalização pela Operação Lei Seca, na noite deste sábado (10) e madrugada de domingo (11). A ação faz parte da Mobilização Nacional da Operação Lei Seca, que tem por objetivo evitar que condutores usem bebidas alcoólicas e outras drogas antes de dirigir.

Em São Luís, foram realizadas 329 abordagens, que resultaram em 57 casos de alcoolemia, sendo 47 por recusa de fazer o teste do etilômetro, nove por infração de trânsito, e uma por Termo de Constatação da Alteração da Capacidade Psicomotora (TCACP). Não foi registrado nenhum caso de crime de trânsito, que é quando o resultado do etilômetro supera o limite de 0,33 mg/L.

A ação contou com a participação de uma equipe formada por dez educadores do Detran-MA, que distribuiu panfletos educativos e conversou com os condutores sobre os perigos da mistura de álcool e direção. Essa já é a terceira mobilização nacional realizada em 2018 com ações ocorrendo simultaneamente em todo o Brasil.

A fiscalização ostensiva é uma estratégia desenvolvida pelo Fórum Permanente da Operação Lei seca, formado por representantes de 22 Estados da Federação. Para a Coordenadora de Educação para o Trânsito do Detran-MA, Rositânia de Farias, que participou da ação, a Operação Lei Seca tem sido fundamental para evitar mortes no trânsito.

“Esse trabalho tem tirado milhares de motoristas alcoolizados das ruas. Porém, o mais importante é a conscientização da população. Estamos trabalhando intensamente para acabar com esse péssimo hábito de beber e dirigir”, afirmou.

O comandante do BPRv, tenente-coronel Augusto Magalhães, chama a atenção para a diminuição do percentual de  ocorrências.

“Nós estamos começando a atingir a nossa meta, que é justamente realizar muitos testes com poucas notificações lavradas. Nosso objetivo não é punir, mas sim prevenir, e os últimos números mostram que o comportamento da sociedade está mudando. As pessoas estão deixando de dirigir após ingerir bebida alcoólica”, destacou.

O taxista Luís Oliveira, abordado pela blitz, elogiou o trabalho da Operação Lei Seca. “A gente se sente mais seguro sabendo que as autoridades estão fazendo esse trabalho de fiscalização. E para o pessoal da minha profissão, isso é bom porque, além de ter mais segurança no trânsito, tem mais clientes também, não é verdade?”, comentou.

Compartilhe

Dúvidas Frequentes

Eventos

Formulários

Deseja dar entrada no protocolo? Selecione um formulário abaixo!
<-- -->