10/01/2022

Image

Operação Lei Seca realizou 7.624 testes de alcoolemia em 2021 na Região Metropolitana de São Luís

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) tem realizado diversas ações visando reduzir o número de acidentes de trânsito no Maranhão. Em 2021, o órgão, por meio da Coordenação de Educação para o Trânsito, em parceria com o Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPRV), deu continuidade à “Operação Lei Seca”. Durante o ano, foram realizadas 68 blitze e foram abordadas mais de 8 mil veículos na Região Metropolitana de São Luis.

De acordo com a Divisão de Estatísticas do Detran-MA, as 68 ações da “Operação Lei Seca” realizadas em 2021 resultaram em 8.564 abordagens a veículos e 7.624 testes do etilômetro. Foram registradas, ainda, 940 infrações por recusa ao teste e 239 condutores foram autuados por dirigir após ingestão de bebida alcoólica.

O diretor-geral do Detran-MA, Francisco Nagib,  afirmou que a “Operação Lei Seca” é uma ferramenta importante para a conscientização dos condutores e redução de acidentes. “Já é comprovado que o consumo de bebida alcoólica aumenta os riscos de acidentes e mortes no trânsito. A ‘Lei Seca’ existe para alertar a população sobre esses riscos e mostrar que as práticas seguras no trânsito salvam muitas vidas”, explicou Nagib.

A Coordenadora de Educação para o Trânsito do Detran-MA, Rositânia de Farias, destacou que a “Operação Lei Seca" tem uma boa receptividade por parte da população. "As pessoas reconhecem que o objetivo da ‘Operação Lei Seca’ é trazer mais segurança para o trânsito. Esse é um trabalho preventivo que busca retirar vários condutores alcoolizados das ruas, evitando assim, muitos acidentes”, observou.

Sobre a “Lei Seca”

Em 2021 a Lei 11.705/2008, também conhecida como “Lei Seca” completou 13 anos. Nesse período, a Legislação de Trânsito incorporou outras leis que tornaram ainda mais pesadas as penalidades para os condutores que dirigirem sob o efeito de álcool.

No ano de  2012, a Lei n° 12.760 passou a considerar crime quando o teste do etilômetro registrar a partir de 0,34 mg/L , neste caso, o infrator estará sujeito à pena de prisão de seis meses a um ano, e suspensão do direito de dirigir.

Já em 2016, a Lei n° 13.281, acrescentou o art. 165-A ao Código de Trânsito Brasileiro, tornando a recusa ao teste com o etilômentro infração gravíssima, e também aumentou o valor da multa, que passou a custar R$ 2.934,70.

Compartilhe

Dúvidas Frequentes

Eventos

Formulários

Deseja dar entrada no protocolo? Selecione um formulário abaixo!