08/08/2019

Image

Mais de mil pessoas foram abordadas durante as Operações Lei Seca, realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) e pelo Batalhão de Policia Rodoviária (BPRV), em São Luís, no período de 5 de julho a 5 de agosto. A Operação Lei Seca foi retomada em caráter fiscalizatório, após um intenso período de atividades educativas de conscientização, que têm como principal objetivo retirar das ruas, condutores que insistem em dirigir após o uso de bebida alcoólica.

Durante os últimos 30 dias, foram realizadas 10 blitzen da Lei Seca em diversas avenidas da capital e, segundo dados da Divisão de Estatística do Órgão, registradas 1.060 abordagens a veículos, sendo 967 testes do etilômetro (bafômetro) e 93 recusas. As operações apontam que foram efetivadas 290 autuações em mesmo período.

De acordo com os relatórios do Detran-MA, apenas 3% dos condutores abordados foram flagrados e autuados por dirigirem sob o efeito de álcool, demonstrando que houve uma mudança positiva no comportamento dos condutores maranhenses.

Para a diretora geral do Detran-MA, Larissa Abdalla Britto, os números comprovam a eficácia da Lei Seca e do trabalho educativo, que vem sendo desenvolvido pelo Departamento nos últimos anos.

“O Departamento tem investido, permanentemente, na realização de campanhas educativas, a fim de promover a conscientização da população sobre a importância do respeito às leis de trânsito, principalmente em relação ao consumo de bebida alcoólica. O trabalho educativo tem proporcionado uma mudança de comportamento da população e, consequentemente, uma redução do número de vítimas fatais no trânsito e da ocupação de leitos hospitalares”, explica a diretora.

Durante as operações fiscalizatórias, as equipes do Detran-MA promovem abordagens educativas com condutores e passageiros de veículos, alertando-os sobre os perigos da mistura de álcool e direção veicular. A coordenadora de Educação para o Trânsito do Detran-MA e vice-presidente do Fórum Nacional da Lei Seca, Rositânia de Farias, afirma que as ações de fiscalização e o trabalho de conscientização, realizadas todas as semanas, têm gerado mais segurança no trânsito.

“A população que está mais consciente sobre os riscos da mistura de álcool e direção e vem apoiando, cada vez mais, as ações da Lei Seca. O trabalho de conscientização no combate à prática de beber e dirigir, junto à fiscalização, tem sido eficaz na redução dos índices de acidentes de trânsito no Estado”, disse Rositânia.

Operação Lei Seca (Foto: Divulgação)

Para a médica Raíssa Cristina Pinheiro, abordada em uma dessas blitzen, as operações geram a sensação de mais segurança. “A Lei Seca traz segurança para toda a sociedade e contribui significativamente para a prevenção de acidentes e mortes no trânsito. Espero que as ações se intensifiquem cada vez mais, pois muitas pessoas ainda precisam ser conscientizadas. Eu apoio a Lei Seca”, destacou.

Lei Seca

A Operação Lei Seca é uma ação fiscalizatória, baseada nos artigos 165 e 165-A do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), cujo objetivo principal é retirar das ruas condutores que dirigem sob o efeito de bebidas alcoólicas e substâncias psicotrópicas, com o objetivo de reduzir acidentes no trânsito.

Quem for pego no teste do bafômetro ou apresentar sinais de embriaguez, ainda que se recuse a fazer o teste, comete infração gravíssima e está sujeito à multa de até R$ 2.934,70, além do recolhimento da CNH – que pode ser suspensa por até 1 ano. O veículo também é retido até que outro condutor habilitado e que não tenha ingerido bebida alcoólica se apresente.

Compartilhe

Dúvidas Frequentes

Eventos

Formulários

Deseja dar entrada no protocolo? Selecione um formulário abaixo!
<-- -->