Detran-MA faz dois dias de ações educativas em Itapecuru-Mirim

01/12/2017

Image

Nos dias 29 e 30 de novembro, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) realizou dois projetos de Educação para o Trânsito na cidade de Itapecuru-Mirim: “Detran-MA vai às escolas” e a I Oficina de Treinamento de Educadores sobre Trânsito. Participaram das atividades, estudantes de três instituições e professores de toda a rede de ensino presente no município: escolas estaduais, municipais, Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

A ação do projeto “Detran-MA vai às escolas” envolveu alunos do 7º, 8º e 9º ano do Ensino Fundamental. Uma equipe multidisciplinar do Detran-MA formada por analistas de trânsito e psicólogos trabalharam várias dinâmicas com os estudantes. A atividade começou com uma palestra sobre a responsabilidade de cada um no trânsito e seguiu com jogos educativos.

O psicólogo Raphael Rocha chamou atenção dos alunos sobre as escolhas no trânsito: “Os adolescentes presentes na atividade são pedestres e ciclistas, estão inseridos no trânsito e já vivenciam situações que podem colocá-los em risco de acidente. Com eles, já é possível trabalhar a importância da consciência e do conhecimento para termos um trânsito seguro”.

O analista de trânsito, Ilber Borralho, levou para os alunos a discussão sobre a Lei Seca. “Explicamos para os alunos, o que diz a legislação, quais as consequências da infração de dirigir sob o efeito de álcool e como funciona o teste com o etilômetro. Queremos formar uma geração que não vai admitir a conduta de beber e dirigir”, pontuou Ilber.

Durante a atividade com os alunos, alguns professores participaram da demonstração do teste do etilômetro depois do consumo de bombons de licor e enxaguante bucal com álcool, e a turma pôde ver que nas duas situações, o etilômetro não acusa presença de álcool, ou seja, são desculpas dadas por motoristas irresponsáveis que não serão levadas em consideração em uma fiscalização.

Guilherme Araújo, de 13 anos, é aluno do 8º ano da Unidade integrada João da Silva Rodrigues, e participou da ação. Ele disse que nunca mais vai esquecer o que aprendeu: “Achei muito interessante tudo que falaram sobre o trânsito, eu nunca tinha refletido que posso ajudar também a deixar o trânsito da minha cidade melhor”.

O professor de geografia, Gislan Mafra, reconhece nos projetos do Detran-MA, o poder de transformar o trânsito em um ambiente mais seguro. “Os adolescentes saem de uma atividade como essa, impactadas. Algumas já tem contato com a direção de veículos, pois muitos pais permitem que adolescentes dirijam, saber das consequências do comportamento no trânsito é fundamental nessa fase”, analisou o professor.

Na I Oficina de Treinamento de Educadores sobre Trânsito, os professores foram orientados a colocar a educação para o trânsito dentro do conteúdo das aulas, como um tema transversal, que pode estar presente em questões de português, matemática, inglês, e etc.

O chefe da Divisão de Orientação para o Trânsito, Gilmárcio Lopes, defende que falar de trânsito na escola é uma maneira de estimular a cultura de paz na sociedade. “Ao falar de trânsito, o professor pode ensinar ética, valores morais, transmitir mensagens que têm reflexo na vida de todos”, explicou Gilmárcio.

Durante a oficina, houve uma atividade do projeto Humanizar. O cadeirante Antonio Nunes, que se tornou cadeirante depois de um acidente, deu o testemunho dele. “Estou nesse projeto para ajudar a conscientizar as pessoas sobre a importância de suas escolhas no trânsito. A imprudência me causou a perda de movimento nas pernas, mas ela pode matar”, destacou Antônio.

Compartilhe

Dúvidas Frequentes

Eventos

Formulários

Deseja dá entrada no protocolo? Selecione um formulário abaixo!